Arqueofuturismo: tecnologia e tradição

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arqueofuturismo: tecnologia e tradição

Mensagem por Jean Carvalho em Seg Fev 20, 2017 5:42 pm



Não há inadequação entre tecnologia e tradição. A escória que usa argumentos tão vis não percebe o que é tecnologia, nem o que é tradição: tratam o primeiro como instrumentos inerentemente modernos, e o segundo como mera repetição.

Tecnologia não é algo criado hoje, não são coisas inventadas agora. Tecnologia é o rearranjo, a reordenação da matéria. Lanças são tecnologia; arpões, flechas, machadinhas, vasos, canais de irrigação, bússolas, instrumentos movidos à combustão, reatores nucleares, computadores, satélites, estações espaciais, tudo isso é tecnologia, desde o instrumento mais rudimentar e arcaico ao equipamento mais moderno e avançado. Podemos falar em graus de desenvolvimento tecnológico entre civilizações, mas não podemos afirmar que nenhuma delas não tenha desenvolvido tecnologia.

Um inca não possuía smartphones, mas tinha um conhecimento em agricultura superior ao homem médio atual (e ao de muitos agrônomos); um samurai do medievo não tinha acesso à internet, mas tinha habilidades de metalurgia e poesia superiores à massa de hoje. Podemos oferecer milhares de exemplos. É um equívoco do homem atual olhar para trás e considerar os que vieram antes de nós como "inferiores". Aliás, em grande parte, o mundo moderno é formado por uma massa de acéfalos com brinquedos mais atrativos, mais "avançados". Essa é a única diferença entre "nós" e os que viveram antes de nós.

Tradição não é mera repetição. Assistir novelas todos os dias não é "tradição"; beber água antes de almoçar não é "tradição"; isso são apenas formas. Uma tradição é uma forma com uma essência., com um significado imaterial profundo e atemporal. Você pode beber chá todas as tardes, mas isso não terá o mesmo valor que tem para um britânico (você apenas repete um gesto, enquanto o outro prolonga um fenômeno com significado cultural para seu povo). Tradição não é formalismo, é uma chama acesa e viva.

Assim, é plenamente possível unir a essência (tradição) com novas formas (tecnologia): a primeira é "estável", a segunda é "volátil" - a primeira usa a segunda como canal, como materialização. O problema na modernidade não é a tecnologia em si, mas sim seu uso e significado, que é colocado acima da própria existência humana, condicionando o homem à máquina e reduzindo sua existência à luta contra o relógio.

Por um mundo onde a máquina sirva ao homem e o progresso tecnológico não esteja acima de valores imateriais, mas sim submisso a esses valores e norteado por eles.
avatar
Jean Carvalho
Admin

Mensagens : 49
Data de inscrição : 24/08/2016

Ver perfil do usuário http://acaoavante.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arqueofuturismo: tecnologia e tradição

Mensagem por Yukihiro em Ter Fev 21, 2017 12:12 am

A questão da tradição é um dos campos de batalha ideologicos mais em voga no momento. Há muitos que desejam a supressão quase completa da sua existência, transformando sua prática numa ação voluntária e aberta a qualquer um. Geralmente quem diz isso são os liberais, que acham que tradição é mais um item de supermercado que hoje você pode ser e amanhã, se enjoar, joga fora e troca por outra.
Por outro lado, abraçar-se a uma tradição de maneira radical é afundar num oceano profundo pois tudo está em constante transformação. E claro que o processo de globalização influencia muito nisso e não é de hoje, mas a questão é o tempo dessa transformação: tradição, cultura não é miojo que se muda em três minutos.

Muito bom, estou encaixando muito esses textos nos debates com meus alunos. Pelo menos pra semear a dúvida.
avatar
Yukihiro

Mensagens : 5
Data de inscrição : 14/02/2017
Idade : 28
Localização : Manaus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum